Pesquisadores do Centro de Referência em Toxoplasmose Humana e Animal da Universidade Estadual de Londrina (UEL) desenvolveram a primeira vacina contra toxoplasmose suína no mundo baseada em proteínas recombinantes. Trata-se de uma técnica revolucionária no campo da imunização, já que é mais eficaz e apresenta menos riscos. A nova vacina é administrada pela pele, não usa agulhas e necessita de três doses, com intervalo de aplicação de quatro semanas entre cada uma. 

O professor e pesquisador João Luís Garcia, do Departamento de Medicina Veterinária Preventiva da instituição, é o responsável pela pesquisa que resultou na vacina. Ele conta com uma equipe de pesquisadores colaboradores formada por estudantes de programas de pós-graduação do Centro de Ciências Agrárias da universidade. 

De acordo com o professor João Luís Garcia, a vacina é resultado de extensa pesquisa em todo o mundo. Neste momento, a vacina de DNA contra toxoplasmose suína da UEL vem sendo testada em camundongos. A próxima fase será a final, realizando testes em suínos. 

A toxoplasmose é uma doença causada pelo protozoário Toxoplasma gondii e atinge várias espécies de animais, como aves e mamíferos (gatos, porcos, ovelhas, cabritos e cavalos), que podem servir de vetores (hospedeiros temporários) e transmitir a doença ao ser humano. “A consequência mais grave, tanto para os animais quanto para o ser humano doente, é o aborto. No caso do ser humano, a toxoplasmose pode deixar ainda uma série de sequelas no nascimento, como surdez, hidrocefalia e deficiência mental”, explica o pesquisador. 

Atualmente, apenas 4 em cada 100 porcos trazem algum tipo de contaminação. No entanto, um único indivíduo pode portar milhões de oocistos (ovos) ao longo da vida e, além disso, a carne suína é amplamente consumida, sendo a principal proteína animal consumida no mundo. Segundo a Fundação Osvaldo Cruz, aproximadamente um terço da população mundial é acometida pela toxoplasmose. 

Imagem de capa: Professor João Luís Garcia e equipe (Assessoria UEL)

Redação C7 Comunicação com informações da Assessoria de Comunicação da UEL 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *