13 de maio

Soja

A soja apresentou volatilidade e, depois de oscilar cerca de 40 pontos entre as mínimas e as máximas, a oleaginosa encerrou o pregão da última quinta-feira (12) com ganhos moderados na CBOT. Pela manhã, o mercado parecia menos propenso ao risco, com os grãos e petróleo operando em baixa e o dólar ganhando terreno ante várias moedas, inclusive ante ao real. Com o passar do dia, o cenário foi se invertendo e os investidores passaram a buscar mais risco, o que permitiu um fechamento positivo aos grãos e ao petróleo, ao passo que o dólar começou a trabalhar volátil e inverteu várias vezes entre os territórios positivo e negativo, para então fechar quase inalterado. O relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos mexeu um pouco com os ânimos do mercado, como era esperado, sendo que o comportamento do clima nos EUA neste período de plantio com certeza está influenciando mais o apetite dos agentes. No fechamento, o grão subia 7,00 centavos no contrato de julho.

Fonte: Granopar

Milho

O milho também demonstrou alguma volatilidade e encerrou o dia com ganhos leves nos contratos mais curtos e altas mais contundentes nos mais longos. Isto porque a estimativa para a safra nova dos EUA veio em 14,46 bilhões de bushels, ante 14,78 bilhões esperados pelo mercado. Além disso, a produção da Ucrânia, que atingiu 42,1 milhões de toneladas no ciclo passado, foi estimada em 19,5 milhões de toneladas neste ano, o que também deu suporte aos contratos mais longos. Por isso, o grão subiu 3,00 centavos no contrato de julho e 17,25 pontos no contrato de dezembro.

Fonte: Granopar

Trigo

O trigo foi o destaque positivo do dia e encerrou o pregão da última quinta-feira (12) com fortes ganhos nas bolsas dos EUA. O relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos foi totalmente favorável ao cereal, pois a safra global foi estimada cerca de 5,0 milhões de toneladas abaixo do ano passado, ao passo que os estoques mundiais do ciclo 2022-23 tendem a cair de quase 280 para cerca de 267 milhões de toneladas (há três temporadas, o estoque mundial era de 291,2 milhões de toneladas). Isto, somado ao clima pouco favorável na região central dos EUA, fez o julho subir 65,75 centavos na CBOT e 69,50 em Kansas City.

Fonte: Granopar

Dólar

Dólar EUACompra (R$)Venda (R$)
12/05 (PTAX)5,14765,1482
12/05-13:005,13605,1366

Fonte: Banco Central do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *