17 de maio

Soja

O mercado de grãos de modo geral esteve mais firme na última segunda-feira (16), puxado pelo limite de alta do trigo depois que o governo da Índia confirmou, no sábado, os rumores de banimento das exportações do cereal por conta do clima adverso no país. A Índia vem se destacando nas exportações do cereal desde 2000, sendo que as projeções mais otimistas apontavam para um volume de embarques que poderia alcançar entre 10 e 12 milhões de toneladas. A seca ocorreu naquele país justamente em um ano em que dois países que representam 30% do potencial exportável do mundo estão em guerra, complicando ainda mais a situação de abastecimento global e dando forte impulso aos preços, o que refletiu sobre os grãos vizinhos. A previsão de retorno das chuvas para o Meio Oeste dos EUA na próxima semana, podendo atrapalhar o plantio, contribuiu para as altas. Por isso, a soja subiu 10,00 centavos no contrato de julho.

Fonte: Granopar

Milho

O milho foi influenciado de forma mais direta pelo limite de alta do trigo e pela alta considerável do petróleo e encerrou o pregão da última segunda-feira (16) com ganhos firmes na Bolsa de Chicago. Como é sabido, os dois cereais possuem uma relação bastante direta pelo fato de ambos serem utilizados como matéria-prima na fabricação de ração, dependendo da relação de preço, e com o trigo disparando com o banimento das exportações da Índia, o milho acompanhou o movimento. A onda de frio que chega ao Brasil também deu suporte. Com isso, o contrato de julho subiu 28,25 centavos.

Fonte: Granopar

Trigo

No início de maio, começaram os rumores de que a Índia, um dos maiores produtores globais de trigo e país que passou a figurar entre os principais exportadores do cereal, poderia banir as exportações na atual temporada visando garantir o abastecimento interno, pois o clima pouco favorável vinha comprometendo o potencial produtivo. No último sábado (14), o governo confirmou tais rumores, banindo as exportações e alertando para a possibilidade, inclusive, de a Índia precisar importar alguns volumes. Por isso, os contratos de julho e setembro fecharam no limite de alta de 70 pontos tanto na CBOT quanto na KCBT.

Fonte: Granopar

Dólar

Dólar EUACompra (R$)Venda (R$)
16/05 (PTAX)5,06605,0666
16/05-13:005,06495,0655

Fonte: Banco Central do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *