O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) suspenderá a vacinação contra a febre aftosa em seis estados e no Distrito Federal. A medida será tomada após a última etapa de vacinação, a ser realizada em novembro, nos estados do  Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Tocantins e Distrito Federal. Cerca de 113 milhões de bovinos e bubalinos deixarão de ser vacinados, o equivalente a quase 50% do rebanho do país. 

A suspensão integra o projeto de ampliação de zonas livres de febre aftosa sem vacinação no Brasil. Para realizar a transição de status sanitário, os estados e o Distrito Federal atenderam aos critérios definidos no Plano Estratégico, em alinhamento com as diretrizes do Código Terrestre da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE). A meta é que o Brasil se torne totalmente livre de febre aftosa sem vacinação até 2026. 

Atualmente, somente os estados de Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Acre, Rondônia e partes do Amazonas e do Mato Grosso apresentam a certificação internacional de zona livre de febre aftosa sem vacinação. 

Campanha de vacinação DEVET Cocari no Cerrado 

Na região do Cerrado, os pecuaristas ainda devem participar da campanha de vacinação contra a febre aftosa, realizada durante o mês de maio. Na Campanha Veterinária Cocari, que vai até o próximo dia 31, esses produtores contam com condições especiais em medicamentos e insumos veterinários, além da vacina contra a febre aftosa. Procure a unidade Cocari mais próxima e fale com nossos consultores sobre como imunizar o seu rebanho. 

Redação Cocari com informações do Mapa 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *